quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Uma caixa de luz "faça você mesmo"

Mesa de luz DIY


Sinto-me um pouco envergonhada pelo tempo que passou sem que houvesse qualquer partilha aqui no blogue (já lá vão oito meses!). Há sempre tanta coisa para fazer! Mas aqui está uma ideia que já pus em prática há algum tempo e que, pelos materiais que usa, vem mesmo a propósito desta época (quase) natalícia.

Confesso que não conhecia a utilização das caixas ou mesas de luz com crianças mas, quando as vi, apaixonei-me. Creio que vêm da abordagem Reggio Emilia e encantam qualquer criança pequena (e não só!). Claro que quis uma para o Curiosity e, como não se justificava comprar uma caixa cara para uma utilização esporádica, andei pela internet a pesquisar como fazer. Juntando informações de várias fontes, acabei por construir a que vos mostro hoje.


Material:
- caixa de plástico transparente com tampa
- luzes de Natal brancas a pilhas (das que não piscam)
- folha de alumínio
- papel vegetal
- fita cola


Instruções:
1. Forrar o interior da caixa com folha de alumínio.
2. Forrar o interior da tampa com papel vegetal.
3. Colocar as luzes de Natal no interior da caixa.

Mesa de luz DIY



E está pronta a usar. Fácil, não acham? 

A caixa tem de ser forrada da maneira descrita para que tenhamos uma luz branca mais ou menos homogénea em toda a tampa, em vez de focos de luz. Embora tenha visto vários exemplos de caixas feitas com outros tipos de luzes, eu optei por luzes com pilhas que, embora sejam menos luminosas, também são menos perigosas para crianças pequenas.

E agora, o que fazer com a nossa caixa de luz? Bom, o que a nossa imaginação ditar. Mas, como se dizia quando eu era miúda, "não percam as cenas dos próximos capítulos" que tenho algumas ideias para partilhar convosco. Gostava muito que também partilhassem as vossas atividades e ideias nos comentários. 
  

2 comentários:

  1. Já tenho a minha caixa pronta desde o fim de semana, agora tenho de experimentar com vários elementos. Obrigada pela ideia!

    ResponderEliminar
  2. Que bom! Depois partilha connosco o resultado. Pretendo voltar a este assunto a seguir ao Natal.

    ResponderEliminar